TBIO Energia I

TBIO Energia I

Descrição

A cultivar TBIO Energia I é direcionada para suprir a demanda de produção de pré-secado e silagem com qualidade nutricional, permitindo que os mesmos sejam produzidos e conservados durante o inverno, para serem ofertados nos períodos do ano de maior escassez.

TBIO Energia I é uma excelente opção para gado de corte, confinado, novilhas, vacas em pré e pós-parto e vacas em lactação, enriquecendo a dieta em proteína e energia, associado a alta digestibilidade, aumentando a eficiência produtiva e gerando mais renda ao produtor.


Características

  • Ciclo: Médio
  • Altura média da planta: Média
  • Perfilamento: Médio
  • Comportamento ao acampamento: MR/MS
  • Comportamento a debulha: MR/MS
  • Crestamento: MR

*R = Resistente | MR = Moderadamente Resistente | S = Suscetível | MS = Moderamente Suscetível


Qualidade Industrial

  • Germinação na espiga: MR.

Observação:

Qualificado como outros usos, portanto não é indicado para indústria moageira por não atender pré-requisitos de qualidade industrial. Trigo específico para corte inteiro de plantas, direcionados para produção de alimento conservado.


Reação à Doenças

  • Ferrugem da Folha: MS/MR
  • Giberela: MS
  • Mancha Amarela: MS/MR
  • Mosaico: MS
  • Oidio: MR
  • VNAC:  Sem Informação
  • Bacteriose: MR

Manejo

  • Densidade de população de plantas:
  • Para VCU1 e VCU2 330 a 350 plantas finais/m2.
  • OBS: região baixa recomendar população maior (350) e região alta recomendar população menor (330).
  • Para altos rendimentos de biomassa, semear preferencialmente TBIO Energia I nas áreas com maior fertilidade.
  • Adubação de base N-P-K conforme necessidade e recomendação da análise de solo para altos rendimentos de grãos.
  • Adubação: de 100 kg de nitrogênio/ha-1 em cobertura (60% em pleno perfilhamento e 40% no emborrachamento).
  • Evitar semear TBIO Energia I em áreas com histórico de mosaico.
  • Para manejo fitossanitário posicionar até 2 aplicações de fungicida para pré-secado (perfilhamento e emborrachamento) e três para silagem (perfilhamento, emborrachamento e início floração) ou conforme a incidência de doenças fúngicas.